.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo

O Conselho Nacional de Justiça se reuniu na manhã desta terça-feira, dia 18, com entidades representativas de magistrados para discutir a reestruturação da carreira da magistratura. Participaram do encontro representantes da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Associação Nacional de Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Associação de Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e da Associação de Magistrados da Justiça Militar Federal (Amajum). Pelo CNJ, participaram os conselheiros Paulo Schmidt e Alexandre de Moraes e o secretário geral, Sérgio Tejada. Schmidt e Moraes, além do conselheiro Marcus Faver, compõem a comissão encarregada de tratar da reestruturação da carreira no CNJ.

"Nosso objetivo é discutir aspectos estruturantes nacionais para a carreira", esclarece Schmidt. Depois de ouvir sugestões das entidades, o CNJ deve receber ainda representantes dos tribunais de todos os segmentos da Justiça (Estadual, Federal, Trabalhista, Militar e tribunais superiores). Com base nestas consultas, a comissão deve encaminhar uma série de propostas para análise do Plenário do CNJ, que poderá então propor projetos de lei, emendas constitucionais, sugestões ao Estatuto da Magistratura e outras iniciativas.