.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo

O Conselho Nacional de Justiça deu prazo de 30 dias para que o Tribunal de Justiça da Bahia julgue procedimento disciplinar envolvendo a juíza Vera Lúcia Barreto Martins Lima. A magistrada, da comarca de Esplanada (BA), sofre diversas acusações de ordem disciplinar, mas seu processo ainda não foi julgado.

O caso chegou ao CNJ por meio de reclamação disciplinar feito pelo Ministério Público do Estado da Bahia. Os conselheiros resolveram, também, encaminhar ofício ao TJ solicitando informações sobre outros processos disciplinares a que responde a mesma magistrada e, ainda, solicitando que o Conselho seja informado das decisões tomadas em relação ao caso.