Últimas páginas visitadas

.
Ministra Cármen Lúcia faz visita surpresa ao Presídio central de Porto Alegre. Foto: Luiz Silveira/Agência CNJ
Ministra Cármen Lúcia faz visita surpresa ao Presídio central de Porto Alegre. Foto: Luiz Silveira/Agência CNJ

Visitas às prisões brasileiras marcaram a gestão de Cármen Lúcia à frente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF). Em 17 meses — 21 de outubro de 2016 a 29 de março de 2018 —, a ministra esteve em 23 presídios, espalhados por 13 unidades da Federação, para verificar o estado das unidades.

Cármen Lúcia conheceu a rotina em prisões de perfis diversos: de locais em estado crítico a unidades modelo. Ouviu presos, juízes e diretores, além de representantes dos conselhos da comunidade. Nas ocasiões, também cobrou respostas à crise carcerária. Participou, ainda, da inauguração de unidades em São Paulo e Goiás.

"Qualquer um pode errar, e o dever de quem erra é pagar, mas deve-se cumprir pena em condições de dignidade para que volte à sociedade, o que não tem acontecido no sistema penitenciário. Isso tem gerado cada vez mais problemas de segurança", disse a ministra, em fevereiro deste ano, em Formosa (GO). "Temos um débito enorme com a sociedade."

Isaías Monteiro
Agência CNJ de Notícias


Tópicos: sistema carcerário e execução penal

.

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido