CNJ realiza curso para instrutores em conciliação e mediação

Você está visualizando atualmente CNJ realiza curso para instrutores em conciliação e mediação
Compartilhe

Terminam nesta quarta-feira (10/4) as inscrições para o I Curso de Formação de Instrutores em Conciliação e Mediação, no Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJRS), entre os dias 22 e 26 de abril. O curso é promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e tem como objetivo preparar pessoas, profissionais, juízes e servidores para auxílio na mediação e conciliação dos conflitos.

Poderão se inscrever servidores públicos vinculados a tribunais de justiça ou voluntários com histórico de contribuição com o programa de conciliação ou mediação de tribunal estadual e quem tenha participado de curso de formação em mediação, com duração mínima de 32 horas, com técnicas autocompositivas e estágio supervisionado. Também poderão se inscrever pessoas que possuam mais de 50 horas de experiência em mediação de conflitos.

“O intuito do CNJ é estabelecer uma mudança de cultura, saindo da cultura do litígio para a da resolução de conflitos. Os cursos têm como finalidade preparar as pessoas a serem orientadores capacitados em várias áreas, nos mais diversos tipos de conflito”, disse o conselheiro José Roberto Neves Amorim, coordenador do Comitê Gestor do Movimento Permanente pela Conciliação do CNJ.

Para se inscrever, os interessados devem enviar e-mail em que manifeste interesse em participar do curso  e curriculum vitae resumido para análise para o endereço conciliamedia2g@tj.rs.gov.br. Veja o Regulamento aqui.
 
O curso é gratuito, mas, em troca da formação dos instrutores, os tribunais de justiça arcarão com despesas com transporte aéreo e com diárias dos servidores. Os tribunais também se comprometem a manter o servidor em função que o permita lecionar cursos de capacitação de conciliadores e mediadores, inclusive em outros tribunais.

Os cursos de formação de instrutores estão previstos na Resolução n. 125, de 29 de novembro de 2010, e visam auxiliar os tribunais na capacitação de conciliadores e mediadores. Vale lembrar que o servidor que quiser participar deve ter autorização do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça ao qual está vinculado.
 
A conciliação e mediação são meios alternativos de resolução de conflitos. Na conciliação, um conciliador gerencia as negociações, avalia a situação e sugere propostas para que as partes alcancem um acordo. Já na mediação há menor influência de terceiros; o mediador faz o papel de um facilitador do diálogo com objetivo de identificar interesses comuns e solucionar o problema por meio da autocomposição.

Serviço:  

I Curso de Formação de Instrutores em Conciliação e Mediação entre os dias 22 e 26 de abril, em Porto Alegre/RS, das 8h30 às 17h, com intervalo entre 12h e 13h30.

Para inscrição: curriculum vitae resumido para análise, para o endereço conciliamedia2g@tj.rs.gov.br, até esta quarta-feira (10/4).

Regina Bandeira
Agência CNJ de Notícias