Ministro Ricardo Lewandowski fará abertura do VIII Encontro Nacional do Poder Judiciário

Você está visualizando atualmente Ministro Ricardo Lewandowski fará abertura do VIII Encontro Nacional do Poder Judiciário
Compartilhe

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, presidirá a solenidade de abertura do VIII Encontro Nacional do Poder Judiciário, no dia 10 de novembro, em Florianópolis/SC. A cerimônia inaugural do evento começará às 14 horas, no Centro de Eventos da Associação Catarinense de Medicina, com discursos do ministro Lewandowski e do presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina (TJSC), desembargador Nelson Schaefer Martins.

Durante o evento, que se estende até o dia 11, serão discutidos o atual quadro da justiça brasileira e as alternativas para o futuro do Poder Judiciário. Representantes da Academia, das associações de magistrados e de todos os ramos da Justiça serão os protagonistas dos debates que ocorrerão durante os painéis. A litigiosidade crescente no País, a importância da produção e gestão das informações e estatísticas sobre o funcionamento do Judiciário e o Processo Judicial Eletrônico (PJe) são alguns dos assuntos que serão abordados.

Durante as reuniões setoriais, presidentes, corregedores-gerais e outros representantes dos tribunais brasileiros definirão, por ramo de Justiça, quais metas o Poder Judiciário deverá cumprir em 2015 e 2016. Na plenária final do VIII Encontro serão anunciadas as metas e as iniciativas estratégicas nacionais aprovadas pelos presidentes das Cortes, com o intuito de aprimorar o atendimento do Judiciário ao cidadão.

Até o momento, mais de 100 integrantes de tribunais já confirmaram participação no encontro. As inscrições seguem abertas até 3 de novembro. Podem se inscrever, pela página do VIII Encontro Nacional no portal e do CNJ, os magistrados, juízes responsáveis pelo cumprimento das metas ou gestores das áreas estratégicas que tenham recebido ofício-convite do evento. Clique aqui para acessá-la.

Manuel Carlos Montenegro
Agência CNJ de Notícias