Aplicação de recursos das penas pecuniárias é destaque do CNJ no Ar

Compartilhe

O CNJ no Ar desta segunda-feira (11/2) destaca como a Resolução n. 154 vem contribuindo com as organizações que atuam no campo social. A norma estabeleceu uma política para a aplicação dos valores oriundos de penas pecuniárias.

O Liberty, instituto de Campinas/SP que desenvolve ações junto a egressos do sistema prisional, foi recentemente beneficiado por uma decisão judicial, tomada com base na orientação do Conselho, que determinou o pagamento de 15 salários mínimos à instituição. Marcus Silveira, diretor da entidade, conta em entrevista como os recursos serão utilizados.

Outro destaque desta edição é o Programa Justiça Itinerante do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJAL). Em entrevista, o juiz André Gêda explica como a iniciativa tem fomentado o acesso à Justiça.

Transmitido pela Rádio Justiça, de segunda a sexta-feira, a partir das 10 horas, na frequência 104.7 FM, o CNJ no Ar é fruto de uma parceria entre o CNJ e a Rádio Justiça. O programa também pode ser acessado pelo site www.radiojustica.jus.br.

Giselle Souza
Agência CNJ de Notícias