Botão do Pânico, no Espírito Santo, é destaque do CNJ no Ar

Compartilhe

O Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo (TJES) lançou, nesta semana, o Dispositivo de Segurança Preventiva, também conhecido como botão do pânico, para as mulheres vítimas da violência doméstica. Com a aproximação do agressor, a vítima pode acionar o instrumento que envia um chamado diretamente à central da Guarda Municipal. A juíza coordenadora da Comissão de Combate à Violência Doméstica do TJES, Hermínia Maria Silveira Azoury, será a entrevistada desta quinta-feira (18/4), no programa CNJ no Ar, para dar mais detalhes.

O Espírito Santo é o estado com maior índice de violência contra a mulher. Segundo o Mapa da Violência, produzido pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), o estado lidera o ranking nacional de homicídios femininos, com a taxa de 9,4 assassinatos para cada 100 mil mulheres.

O juiz do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná e diretor-presidente da Escola Nacional de Magistrados, Roberto Portugal Bacellar, será o segundo entrevistado do dia, para falar das vantagens da videoconferência para o Judiciário brasileiro, como um dos pioneiros no uso desse instrumento.

O CNJ no Ar é transmitido pela Rádio Justiça, de segunda a sexta-feira, a partir das 10 horas, na frequência 104.7 FM. O programa, uma parceria entre o CNJ e a Rádio Justiça, também pode ser acessado pelo site www.radiojustica.jus.br.

Agência CNJ de Notícias