Censo do Poder Judiciário entra na última semana

Você está visualizando atualmente Censo do Poder Judiciário entra na última semana
Compartilhe

O Censo do Poder Judiciário, elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), entra na última semana com 50% de adesão dos magistrados brasileiros. Até esta sexta-feira (6/12), mais de 8,5 mil juízes, desembargadores, conselheiros e ministros já haviam preenchido a pesquisa, que tem como objetivo conhecer e sistematizar informações sobre os servidores da Justiça brasileira.

A estratégia de comunicação para convencer os magistrados a pararem por 10 minutos (tempo médio de preenchimento estimado pelo CNJ) foi a mesma utilizada pelas Comissões do Censo para promover a aceitação do questionário entre os servidores: notícias na intranet, banners nos portais e mensagens diretas por e-mail. Mas, na reta final, ganha peso um recurso de comunicação mais clássico: o velho e bom bate-papo.

A estratégia está dando certo na maioria dos tribunais. Alguns, inclusive, ultrapassaram com folga a média de respostas, como o Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), com mais de 80 respostas encaminhadas (95,5%) e o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 14ª Região, com mais de 60 questionários respondidos (84,5%).

O assessor de comunicação do TRT14, Celso Gomes, revelou que o tribunal utiliza várias mídias para facilitar a comunicação entre os magistrados. Mas, como algumas localidades são muito distantes e deficientes em termos tecnológicos, para chegar aos 100% será preciso usar o  telefone.

“Faremos um último apelo aos magistrados, provavelmente por telefone. O contato pessoal direto é muito importante e em algumas cidades, como na Vara de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, na fronteira do Peru, a internet às vezes é lenta”, disse.

Em São Paulo, a diretora de Comunicação do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), Rosângela Sanchez, elaborou diversas matérias para o site, convidando e esclarecendo os magistrados sobre a importância do preenchimento do censo. O próprio presidente do TJSP elaborou um e-mail em que solicita a adesão dos seus pares.

“Mas nada é tão convincente como o boca a boca; a conversa olhos nos olhos funciona muito bem”, afirmou a jornalista. Em termos absolutos, os magistrados do TJSP respondem pelo número mais expressivo entre todos os estados e tribunais do País: mais de 1,3 mil juízes e desembargadores já preencheram o questionário, o que representa 15,6% do total de participantes.

Na primeira etapa do Censo, respondida por 61% dos servidores, mais de 173 mil questionários foram preenchidos. A segunda e última etapa do Censo, voltada aos 16.905 magistrados, termina no dia 13 de dezembro.  

Os tribunais militares foram os que alcançaram maior número percentual de adesão entre os magistrados. No Superior Tribunal Militar, 83% dos magistrados responderam ao questionário. No Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais, 85%. O Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande do Sul alcançou 92,5%. Já o Tribunal de Justiça Militar de São Paulo foi o único com 100% de respostas.

O CNJ garante que todos os dados fornecidos serão mantidos em sigilo e os resultados serão divulgados de forma genérica, sem identificação dos participantes. Para responder ao Censo, basta clicar aqui.

Regina Bandeira
Agência CNJ de Notícias