CNJ no Ar mostra projeto de reeducação para autores de violência contra a mulher

Compartilhe

O programa CNJ no Ar, da Rádio Justiça, divulga na edição desta quinta-feira (15/11) o projeto do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE) que esclarece a autores de violência contra a mulher a gravidade do crime praticado por eles. Desenvolvida em parceria com a Secretaria de Justiça e Cidadania do estado (Sejus), a iniciativa visa reeducar e responsabilizar essas pessoas. O projeto é desenvolvido por psicólogos, assistentes sociais, pedagogos e advogados. Para conversar sobre o projeto, a equipe entrevista a juíza titular da Vara de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza, Maria das Graças Almeida de Quental.

Ainda nessa edição, o programa mostra como a virtualização de processos em Tocantins está beneficiando os jurisdicionados. Em outubro, o Tribunal de Justiça do Estado de Tocantins (TJTO) concluiu a instalação do sistema nas 42 comarcas do estado. A virtualização permite o acompanhamento simultâneo de todas as partes envolvidas no processo e também beneficia a população, tornando a prestação jurisdicional mais ágil e segura. Em entrevista, o juiz Marcelo Faccione, responsável pelo trabalho de informatização do TJTO, fala sobre o sistema.

Transmitido pela Rádio Justiça, de segunda a sexta-feira, a partir das 10h, na frequência 104,7 FM, o CNJ no Ar consiste em uma parceria entre o CNJ e a Rádio Justiça. O programa também pode ser acessado pelo site www.radiojustica.jus.br.

Agência CNJ de Notícias