CNJ seleciona magistrados e servidores para elaborarem cursos oferecidos pelo CEAJud

Você está visualizando atualmente CNJ seleciona magistrados e servidores para elaborarem cursos oferecidos pelo CEAJud
Compartilhe

Já foram selecionados e convocados magistrados e servidores que vão elaborar os cursos oferecidos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Servidores do Poder Judiciário (CEAJud), aos mais de 300 mil servidores do Judiciário. A lista está no site do CEAJud e pode ser acessada aqui.  
Entre os temas aprovados na seleção estão Justiça Restaurativa, Mediação e Conciliação, Prisões Provisórias, Qualidade Total, Comunicação Institucional.

Participaram da seleção juízes, desembargadores e servidores dos Três Poderes – Legislativo, Executivo e Judiciário. Os autores aprovados deverão entregar o conteúdo completo do curso dentro de 30 dias. Cada unidade, de acordo com o status do módulo – se básico, intermediário ou avançado –, tem uma data específica para a entrega. Autores de cursos de módulo básico terão 30 dias a partir de 12 de janeiro. Já os dos cursos do módulo intermediário disporão de 30 dias a contar de 19 de fevereiro, e dos cursos do módulo avançado até 30 dias a partir de 23 de março.

Os conteúdos deverão ser elaborados de acordo com as orientações estabelecidas no “Manual do Conteudista”, e a remuneração varia conforme a titulação do autor selecionado. Cada autor tem de entregar no mínimo 30 páginas de conteúdo no formato exigido no item 6.5 do edital de abertura. Deverá entregar ainda 10 questões objetivas de múltipla escolha por módulo e mais 10 questões abordando todos os temas para uma avaliação final. É necessário ainda que o autor apresente ainda uma questão discursiva ou um estudo de caso, como alternativa à avaliação final.

O CEAJud produzirá cursos específicos gerados a partir dos conteúdos apresentados pelos autores vencedores da seleção. A abertura desses cursos – todos inéditos – ainda não tem data definida, mas ocorrerão ao longo de 2015. A criação de cursos para capacitação dos servidores do Judiciário permite o aperfeiçoamento profissional e a atualização de conteúdos, agindo como motivador dos funcionários e permitindo a melhoria dos serviços prestados ao cidadão.

Criado pela Resolução 111/2010, o CEAJud levou um ano para ser estruturado e a partir de 2012 iniciou parcerias com os tribunais brasileiros para elaboração de cursos.

Regina Bandeira
Agência CNJ de Notícias