Comissão do CNJ que acompanha investigação da juíza Patrícia continua trabalhos hoje no RJ

Compartilhe

A comissão designada pelo ministro Cezar Peluso, presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para acompanhar as investigações do assassinato da juíza Patrícia Lourival Acioli dá continuidade aos trabalhos nesta quarta-feira (17/08) no Rio de Janeiro.

Pela manhã, a comissão esteve na delegacia de homicídios da Barra da Tijuca, que acompanha o caso. Às 14h30, a comissão segue para o Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª região, para reunião com a presidente do órgão, a desembargadora federal Maria Helena Cisne. Às 15h30 a comissão segue para o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), em reunião com o presidente do tribunal, o desembargador Manoel Alberto Rebêlo dos Santos.

A comissão do CNJ é presidida pelo secretário-geral do CNJ, o juiz Fernando Florido Marcondes. Também integram o grupo os juízes auxiliares da presidência do CNJ Tatiana Cardoso de Freitas e Márcio André Keppler Fraga. Na terça-feira (16/08), a comissão esteve também no Fórum de São Gonçalo, onde a juíza Patrícia Acioli trabalhava. Os integrantes da Comissão ouviram relatos e sugestões dos juízes do Fórum em relação à segurança dos magistrados.

Luiza de Carvalho
Agência CNJ de Notícias