Corinthians vai contratar detentos e ex-detentos para obras do Itaquerão

Compartilhe

O Sport Club Corinthians Paulista, parceiro do Programa Começar de Novo, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), vai contratar 240 ex-detentos e 30 cumpridores de pena do regime semiaberto para as obras do Itaquerão, estádio que receberá jogos da Copa do Mundo 2014.

O anúncio foi feito no último dia 9 de agosto pelo presidente do clube, Andrés Sanchez, durante reunião com representantes do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) e da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado (SAP).

Este é mais um resultado do Termo de Cooperação Técnica firmado, em janeiro de 2010, entre o CNJ, o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014, o Ministério dos Esportes e os estados e municípios que sediarão os jogos da competição. Pelo Termo, os editais de licitação devem incluir a obrigatoriedade de as empresas – em obras e serviços com mais de vinte funcionários – destinarem 5% das vagas de trabalho a detentos, egressos do sistema carcerário, cumpridores de medidas alternativas e adolescentes em conflito com a lei.
 
O emprego desse público nas obras da Copa 2014 já é uma realidade no Distrito Federal (são 10), Mato Grosso (8) e Minas Gerais (28). Recentemente, a Bahia concluiu a capacitação profissional de 30 detentos que, em breve, estarão no canteiro de obras da Arena Fonte Nova, estádio que também receberá a Copa.

Contratações

A articulação com o Corinthians foi comandada pelo TJSP. Segundo Paulo Sorci, juiz auxiliar da Corregedoria do tribunal, em uma reunião anterior havia sido entregue ao presidente do clube uma lista com 240 nomes de egressos do sistema carcerário aptos a trabalhar nas obras. Naquela ocasião, Andrés Sanchez já tinha se manifestado a favor das contratações. No encontro do dia 9, foi apresentada uma nova proposta;  a de inclusão de 30 detentos do regime semiaberto, igualmente aceita pelo dirigente.
 
“Já estamos providenciando uma lista com 30 nomes para encaminhar ao Corinthians”, afirmou Paulo Sorci, acrescentando que as contratações devem começar dentro de dois meses. Contratados, os operários vão prestar serviços à construtora Odebrecht, encarregada das obras do Itaquerão.
 
As 270 contratações anunciadas pelo Corinthians vão se somar às  1.656 (dados de 10/8) já realizadas por órgãos públicos e empresas privadas desde que o Programa Começar de Novo foi instituído pelo CNJ, em outubro de 2009. Ganhador do VII Prêmio Innovare, em dezembro de 2010, o programa tem o objetivo de administrar, em nível nacional, a oferta de oportunidades de capacitação profissional e de trabalho para os que prestaram contas à Justiça e querem reconstruir a vida inseridos na sociedade.

Jorge Vasconcellos
Agência CNJ de Notícias