Curso vai aprimorar atendimento a usuários de drogas na Justiça

Compartilhe

Magistrados e servidores que atuam em juizados especiais criminais e varas da infância e juventude de todo o país participam, a partir desta quarta-feira (21/3), de um grande treinamento de  enfrentamento ao crack e outras drogas  dirigido especialmente a profissionais do Judiciário. Há mais de 15.000 inscritos no curso que visa à criação de equipes multidisciplinares, nas unidades do Judiciário, capacitadas a realizar o primeiro contato com os usuários e dependentes de drogas, após a passagem pela polícia.

A abertura oficial da capacitação será nesta quarta-feira (21/3), a partir das 10h, em cerimônia no Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília. O evento, que será transmitido pela internet, contará com a participação do presidente eleito do CNJ, Carlos Ayres Britto, da corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo e da secretária nacional de Políticas sobre Drogas, Paulina Duarte.

O curso será ministrado sob a mais moderna tecnologia de ensino a distância, contando com um monitor para cada 50 inscritos. O objetivo é garantir o treinamento de grande número de profissionais para a complexa questão que envolve as drogas (na forma dos Provimentos 4 e 9 da Corregedoria Nacional de Justiça). 

A iniciativa é fruto de parceria entre o CNJ, o Fórum Nacional dos Juizados Especiais (Fonaje), a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (do Ministério da Justiça) e as faculdades de medicina e de direito da Universidade de São Paulo (USP).

A metodologia adotada permite flexibilidade de horário para o cumprimento das 120 horas do curso, no prazo de três meses. Ao final será conferido certificado de extensão universitária pela Universidade de São Paulo. Mais informações sobre o curso no endereço www.operadoresdodireito.senad.gov.br.


Mariana Braga
Agência CNJ de Notícias