Encontro Nacional do Começar de Novo deve reunir 400 empresários em São Paulo

Compartilhe

Cerca de 400 empresários são esperados para o Encontro Nacional do Começar de Novo, que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) realizam, entre os dias 5 e 6 de setembro, em São Paulo. Os empresários vão conhecer experiências de inclusão produtiva de detentos e egressos do sistema carcerário, as vantagens desse tipo de contratação e sua importância para a redução da reincidência criminal.

Será o maior evento realizado até então pelo Programa Começar de Novo, criado pelo CNJ em 2009 com o objetivo de administrar, em nível nacional, oportunidades de formação profissional e de emprego. Até o momento, foram mais de 1.600 postos de trabalho preenchidos em órgãos públicos e empresas privadas de todas as regiões do País.

Reinserção – Para o juiz Luciano Losekan, coordenador do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e de Medidas Socioeducativas do CNJ (DMF/CNJ), o Começar de Novo oferece a oportunidade de o empresariado participar do processo de reinserção social de quem prestou contas à Justiça e pretende reconstruir a vida.

“O programa começou tímido, mas, em pouco tempo, demonstrou sua relevância do ponto de vista social. Pode-se dizer que estamos num patamar intermediário em que precisamos expandir a iniciativa mostrando que, com cuidado, critério e dedicação, é possível incrementar a qualificação e intensificar a utilização desse tipo de mão-de-obra”, afirmou o magistrado.

Monitoramento – O Encontro Nacional do Começar de Novo terá participantes de todo o País, sendo o primeiro a reunir os grupos de Monitoramento e Fiscalização Carcerária dos tribunais de Justiça (encarregados da execução do programa nos estados e no Distrito Federal) e o empresariado. Participam, além do Judiciário, representantes do Executivo, Ministério Público, Defensoria Pública e sociedade civil.

Durante o evento, os empresários poderão conhecer detalhes e tirar dúvidas sobre todas as modalidades possíveis de adesão ao Programa Começar de Novo. Na ocasião, além da apresentação de vídeos sobre as iniciativas que vêm sendo desenvolvidas, haverá a solenidade de formatura de detentas que fizeram capacitação em corte e costura em São Paulo.

Jorge Vasconcellos

Agência CNJ de Notícias