Facebook do CNJ tem a maior repercussão entre as páginas de órgãos públicos brasileiros

Você está visualizando atualmente Facebook do CNJ tem a maior repercussão entre as páginas de órgãos públicos brasileiros
Compartilhe

A página do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no Facebook alcançou, em agosto, o primeiro lugar em repercussão entre as páginas de órgãos públicos brasileiros com presença nesta rede social, tendo atingido, no dia 20 daquele mês, o pico de 172.183 pessoas curtindo, compartilhando ou comentando as publicações. Também em agosto, a fan page do CNJ foi a que verificou o maior percentual de aumento de repercussões semanais nos últimos três meses, com um índice de 959,2%, bem acima do segundo colocado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), que registrou 239%.

A página do CNJ foi a que conquistou também o maior aumento no número de fãs no Facebook no mês de agosto. Com uma elevação  de 39,2%, os fãs chegaram a 43.281. Quando se avalia o aumento do número de fãs registrado no período de 90 dias, o CNJ ficou em segundo lugar, com 84,2%, atrás apenas da página do Ministério da Saúde. Com relação ao total de fãs acumulados, a página do CNJ no Facebook ficou, no mês de agosto, em quarto lugar entre os órgãos públicos brasileiros. A fan page do Exército é a que tem o maior número de fãs.
 
Em agosto, a página do CNJ no Facebook alcançou um total de 9.441.254 visualizações e 311.552 repercussões. Também ocupa o primeiro lugar entre os órgãos públicos nacionais, no que se refere à proporção de repercussões semanais por fãs, com um índice de 93,1%. Ainda sobre esse quesito, a página do Conselho também foi campeã no crescimento verificado nos últimos três meses, com um percentual de 474,7%.
 
Segundo o coordenador de Comunicação Institucional do CNJ, Tarso Rocha, a possibilidade de potencializar o alcance das mensagens aliada ao baixo custo de investimento faz do Facebook um dos mais interessantes segmentos de comunicação de massa.
 
“Esta é a área de comunicação que mais cresce. Estamos falando em informação que chega de forma quase gratuita ao cidadão e é ele próprio que mais colabora para a difusão das mensagens”, diz Rocha, acrescentando que o Brasil é o segundo país com maior número de usuários do Facebook no mundo, ficando atrás apenas dos EUA.

Já no Twitter, o perfil do CNJ alcançou, em agosto, um total 132.948 seguidores. Dessa forma, o Conselho ficou em quarto lugar entre os órgãos públicos brasileiros.

Jorge Vasconcellos
Agência CNJ de Notícias