Julgamento da chacina de Unaí será marcado

Você está visualizando atualmente Julgamento da chacina de Unaí será marcado
Compartilhe

O corregedor nacional de Justiça interino, conselheiro Jefferson Kravchychyn, conversou com a juíza da 9ª Vara Federal de Belo Horizonte, Raquel Vasconcelos Alves de Lima, responsável pela ação penal do caso conhecido como Chacina de Unaí, e obteve da magistrada o compromisso de que, em fevereiro, marcará a data do julgamento do caso. A conversa aconteceu na última terça-feira (8/1). O caso vem sendo acompanhado pela Corregedoria Nacional de Justiça por meio do programa Justiça Plena, que tem como objetivo garantir a efetividade e a celeridade da prestação jurisdicional.

A conversa por telefone com a juíza é consequência de um pedido do Ministério Público Federal ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que o caso fosse julgado logo. No ofício, a subprocuradora-geral da República e coordenadora da Câmara Criminal do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, afirma que não há nenhum entrave no processo que impeça a realização do júri. Além disso, segundo a subprocuradora-geral, familiares das vítimas, a classe dos fiscais do Trabalho e toda a sociedade civil aguardam o julgamento dos réus.

Em 28 de janeiro de 2004, quatro servidores do Ministério do Trabalho – três fiscais e um motorista – foram assassinados em uma emboscada quando se dirigiam a uma fazenda pertencente a uma poderosa família de Unaí. Em seis meses a Polícia Federal solucionou o caso e pediu o indiciamento de nove pessoas por homicídio triplamente qualificado, mas nenhum dos réus foi julgado até o momento. A ação penal tramita na 9ª Vara Federal de Belo Horizonte.

Tatiane Freire
Agência CNJ de Notícias