Justiça do Trabalho da 15ª Região atualiza medidas de retorno ao trabalho presencial

Você está visualizando atualmente Justiça do Trabalho da 15ª Região atualiza medidas de retorno ao trabalho presencial
Arte: TRT15

Atentas à necessidade de atualização das medidas de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19) e de manutenção da atividade jurisdicional, a Presidência e a Corregedoria do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT15) publicaram, em 18 de dezembro, novo regramento sobre o retorno ao trabalho presencial, atendimento ao público e realização de sessões e audiências. Alinhada com as determinações estabelecidas na Resolução do Conselho Nacional de Justiça nº 322/2020 e com as fases do Plano São Paulo, a Portaria GP-CR Nº 6/2020 complementa os protocolos de prevenção adotados pela Corte e mantém o retorno gradual e sistematizado às atividades presenciais.

Uma das novidades é a autorização para atendimento ao público a partir de 1º de março, das 12h às 18h, mediante agendamento prévio obrigatório por e-mail, nas localidades classificadas nas fases amarela, verde ou azul do Plano São Paulo. Os endereços eletrônicos das unidades administrativas e judiciárias estão disponíveis na página principal do site do Tribunal.

Outra medida trazida pela Portaria foi a definição de novo regramento para a realização de audiências. Nas unidades judiciárias classificadas na fase laranja, elas ocorrerão exclusivamente de forma telepresencial. Nas fases amarela e verde, seguem no formato telepresencial, porém, quando reconhecida pelo magistrado impossibilidade técnica ou obstáculo para a realização da audiência nesse formato, poderão ser realizadas presencial ou semipresencialmente. Já na fase azul ficam autorizadas as audiências telepresenciais, presenciais ou semipresenciais.

Quando autorizadas, as audiências presenciais e telepresenciais poderão ser realizadas a partir de 1º de março. De acordo com a Portaria, as disposições sobre as audiências nas unidades de primeiro grau aplicam-se, no que couber, às sessões do segundo grau de jurisdição.

Trabalho presencial

Em relação ao trabalho presencial das equipes do TRT15, ficou estabelecido o percentual máximo de 20% na fase laranja, 40% na amarela, 60% na verde e de 80% a 100% na azul. Para assegurar a prestação dos serviços presenciais, sempre que necessários, unidades administrativas e judiciárias do Tribunal poderão implantar sistema de rodízio.

Já a jornada presencial varia de 4 a 8 horas, de acordo com a fase, com o tempo não cumprido sendo complementado em regime de trabalho remoto, que segue tendo prioridade.

O TRT15 seguirá fornecendo máscaras, luvas e álcool em gel a todos os magistrados, servidores e estagiários em trabalho presencial. Permanece também a exigência para que  empresas prestadoras de serviços nas unidades da Corte forneçam os mesmos equipamentos aos seus empregados e fiscalizem a utilização durante todo o expediente.

Por fim, ficou mantida a recomendação para o trabalho remoto, em qualquer fase do Plano São Paulo, para magistrados, servidores, estagiários e trabalhadores terceirizados com sintomas da Covid-19, pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, integrantes de grupos de risco ou que coabitem com pessoas nessa condição e de responsáveis por crianças em idade escolar, até o efetivo retorno das atividades letivas.

Confira a íntegra da Portaria

Fonte: TRT15