Mais de 6 mil pessoas emitiram certidão de doador de órgãos em 2013

Você está visualizando atualmente Mais de 6 mil pessoas emitiram certidão de doador de órgãos em 2013
Compartilhe

Mais de 6 mil pessoas manifestaram a vontade de serem doadoras de órgãos, durante o ano de 2013, ao emitir a certidão do Doar é Legal. O projeto é uma iniciativa do Poder Judiciário para conscientizar as pessoas sobre a importância desse tipo de ação. No total, desde 2009, cerca de 18 mil voluntários preencheram uma ficha  certidão sem validade jurídica que atesta o desejo de doarem órgãos, células e tecidos.

O programa é coordenado nacionalmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e executado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJRS). O objetivo é incentivar que cada pessoa  por meio da certidão que pode ser impressa no site do programa  divulgue o desejo de ser doador entre seus familiares.

Para obter a certidão, basta preencher um formulário virtual. Após a confirmação, o documento pode ser impresso. A atualização dos dados sobre o número total de certidões e a quantidade de doadores por estado pode ser acompanhada pelo link do programa.

São Paulo é o estado com maior número de certidões emitidas. Ao todo, 9.681 pessoas manifestaram a vontade de ser doador pelo Programa. Do total de certidões emitidas para o estado, 5.221 foram apenas em 2013. Em segundo lugar está o estado do Paraná com 1.828 doadores e, em seguida, o estado de Minas Gerais, com 685 certidões solicitadas.

Campanha – Após o início da Semana Nacional de Doação de Órgãos, no domingo (22/9), o Ministério da Saúde lançou campanha com as mensagens-chave “Não deixe a vida se apagar. Seja doador de órgãos. Fale com sua família”. O protagonista é o garoto Matheus Lazaretti, de sete anos, que é transplantado desde os sete meses de vida.

Facebook – Não há necessidade de ser produzido documento escrito para uma pessoa se tornar doadora de órgãos. Para isso, basta expressar o desejo da doação à família. O voluntário também pode informar publicamente que é doador por meio das redes sociais.

De acordo com o Ministério da Saúde, em um ano, a parceria entre o órgão e a rede social Facebook para incentivar a doação de órgãos registrou a adesão de mais de 135 mil pessoas interessadas em serem doadoras de órgãos. A ferramenta permite que o internauta adicione esta informação à sua linha do tempo e também ao seu perfil. Desde que a campanha foi criada, a página oficial do Ministério da Saúde no Facebook registrou um aumento de 1.780% no número de usuários.

Saiba mais sobre como ser um doador.

Edilene Cordeiro
Agência CNJ de Notícias com informações do TJRS e do Ministério da Saúde