Ministro Joaquim Barbosa recebe crianças no Dia da Infância no CNJ

Você está visualizando atualmente Ministro Joaquim Barbosa recebe crianças no Dia da Infância no CNJ
Compartilhe

Daniela, 10 anos de idade, quer ser delegada de polícia. Yasmin, 9 anos de idade, não deixa por menos e sonha ser ministra da Justiça. As duas estavam entre os vinte alunos do 4º ano de uma escola pública de Brasília/DF que visitaram o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nesta terça-feira (8/10). Eles participaram do Dia da Infância no CNJ, e a agenda começou com um encontro com o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Conselho e do Supremo Tribunal Federal (STF).

As crianças estudam no Centro de Ensino 306 Norte, em Brasília. No plenário do CNJ, antes do início da 176ª Sessão Ordinária do órgão, Yasmin falou à Agência CNJ de Notícias sobre seus planos. “Eu quero ser ministra da Justiça porque eu acho legal a Justiça”, disse ela, ao lado da amiga Daniela, que também falou sobre seus sonhos. “Quero ser delegada, porque é legal, e o meu tio é delegado”, contou ela, que disse ter ficado feliz com o Dia da Infância no CNJ.

O ministro Joaquim Barbosa saudou os pequenos visitantes e destacou a importância do evento. Para ele, “a partir de uma formação cidadã, será possível construir uma sociedade livre, justa e solidária, preconizada pela Constituição Federal de 1988, intitulada Constituição Cidadã”.

O ministro também ressaltou que “vivenciar a cidadania na infância é conhecer a essência da dignidade humana, somente alcançada por meio do exercício efetivo de direitos básicos, como educação, saúde, integridade física, alimentação, lazer e moradia”.

Ao final da conversa, Joaquim Barbosa desejou às crianças que o Dia da Infância no CNJ desperte nelas “a sede de conhecimento e de superação de dificuldades, fazendo delas adultos conscientes e preparados para decidirem o futuro de nosso país”.

Outras iniciativas  O Dia da Infância no CNJ é promovido pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Servidores do Poder Judiciário (CEAJud). A iniciativa se deve às comemorações de 12 de outubro e se soma a várias outras iniciativas do CNJ em favor da infância e da juventude.

Um dos exemplos é a qualificação oferecida pelo CNJ a 300 servidores do Poder Judiciário sobre a coleta especial de depoimento das crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. O curso foi elaborado em parceria com a Childhood Brasil e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), sendo ministrado pelo CEAJud.

Após o encontro com o ministro Joaquim Barbosa, o grupo de crianças conheceu outras dependências do CNJ, em uma programação que também incluiu visita ao STF.

Agência CNJ de Notícias