Nova funcionalidade do Escritório Digital entra no ar nesta terça-feira

Você está visualizando atualmente Nova funcionalidade do Escritório Digital entra no ar nesta terça-feira
Compartilhe

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) coloca em operação, nesta terça-feira (23/2), nova funcionalidade do Escritório Digital, software pelo qual o usuário pode centralizar em um único endereço eletrônico a tramitação dos processos de seu interesse no Judiciário. Com a nova funcionalidade, os advogados passarão a utilizar o sistema também para enviar suas petições iniciais que darão origem aos processos judiciais. Até então, o Escritório Digital permitia petições apenas para processos já existentes.

O juiz auxiliar da Presidência do CNJ Bráulio Gusmão informou que quatro tribunais já estão homologados para operar a nova funcionalidade. São eles o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) e Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (TJMT).

Segundo o levantamento do Justiça em Números 2015, publicação do CNJ, o TRF1 recebeu, em 2014, um total de 957.797 casos novos; o TRF2, 332.592; o TJDFT, 352.050; e o TJMT, 285.033. Conforme informou o juiz Bráulio Gusmão, vários outros tribunais estão em fase final de homologação para operar a nova funcionalidade do Escritório Digital.

O Escritório Digital é desenvolvido pelo Departamento de Tecnologia da Informação do CNJ. Inicialmente o software tem como foco os advogados e demais operadores do Direito, que precisavam de uma ferramenta de acesso simplificado para trabalhar com mais facilidade e agilidade junto ao Judiciário. A ideia é que, futuramente, o Escritório Digital seja disponibilizado a todos os cidadãos interessados em acompanhar a tramitação de processos.

Agência CNJ de Notícias