Peluso defende controle nos contratos de TI

Compartilhe

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, defendeu a capacitação dos tribunais para melhor monitorarem e executarem os contratos de bens e de serviços na área de Tecnologia da Informação (TI). A afirmação foi feita nesta segunda-feira (9/4), durante a abertura do Curso de Capacitação de Auditoria em Contratos de Tecnologia da Informação (TI), promovido pelo CNJ, em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU). Também participaram da abertura do evento os conselheiros Gilberto Martins, Jorge Hélio e José Roberto Neves Amorim.

Segundo o ministro Peluso, a realização do curso é oportuna por causa da crescente importância das tecnologias da informação na modernização do Poder Judiciário e das dificuldades que os órgãos de controle interno dos tribunais enfrentam na contratação e execução dos bens e serviços de TI. “O encontro será valioso subsídio para auxiliar os Tribunais de Justiça a controlarem eles mesmos os contratos (de TI), assegurando a mais absoluta regularidade e maior proveito nas contratações”, afirmou.

O presidente do TCU, ministro Benjamin Zymler, ressaltou a necessidade da união de esforços de órgãos controladores e controlados para aprimorar os mecanismos de controle preventivo. “O curso concretiza a ideia de que estamos no mesmo barco e que a visão de controle é, em grande medida, uma parceria entre quem controla e aquele que é controlado”, disse.

Curso – Desenvolvido para profissionais da área de controle interno dos Tribunais de Justiça, o curso será realizado até a próxima sexta-feira (13/4) na sala da 1ª. turma do Supremo Tribunal Federal, Anexo II-B. A iniciativa é da Secretaria de Controle Interno (SCI) do CNJ, em parceria com o TCU.

Neste primeiro dia de evento, as palestras serão destinadas aos diretores gerais e gestores da área de tecnologia da informação, além dos servidores das áreas de controle interno. Eles terão oportunidade de debater a importância da governança e do planejamento nas contratações de TI. Após a cerimônia de abertura do curso, falou o ministro do TCU Augusto Sherman.

Manuel Carlos Montenegro
Agência CNJ de Notícias