Presidente do TJPA pede aos tribunais compromisso no cumprimento das metas

Você está visualizando atualmente Presidente do TJPA pede aos tribunais compromisso no cumprimento das metas
Compartilhe

A presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA), desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento, conclamou os dirigentes de todos os tribunais brasileiros a assumirem um “compromisso abnegado” em prol das metas que serão estabelecidas durante o VII Encontro Nacional do Judiciário. O evento é realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na capital paraense, até esta terça-feira (19/11). Ela chamou a atenção especialmente para os macrodesafios que serão fixados no decorrer do evento para todo o Poder Judiciário, a serem alcançados no período de 2015 a 2020.

Luzia Nadja fez o apelo no discurso de abertura do Encontro Nacional, na noite desta segunda-feira (18/11). Ela ressaltou a necessidade de modernização do Judiciário, assim como a importância dos novos objetivos serem encarados com motivação pelos dirigentes dos tribunais. “O cidadão não aceita mais estruturas ultrapassadas. Todas as vozes clamam pela racionalização do uso dos tributos arrecadados e, especialmente, por uma prestação jurisdicional ágil e efetiva”, afirmou.

A presidente do TJPA indagou aos dirigentes dos tribunais e corregedores de Justiça presentes ao encontro que Judiciário eles querem para os próximos 20 anos. Ela afirmou que somente com a adesão ao planejamento estratégico nacional será possível torná-lo real.

“A atividade de planejamento como instrumento de gestão possibilita ao Poder Judiciário como um todo propor e acompanhar as ações de melhoria de seu desempenho”, disse. E acrescentou: “A tarefa capitaneada pelo CNJ, para oferecer ao cidadão eficiência, modernização e transparência ao Poder Judiciário brasileiro exige, de cada um de nós, o compromisso abnegado para dar realidade ao ideal”.

Luzia Nadja agradeceu ao presidente do CNJ, ministro Joaquim Barbosa, a escolha do Pará como sede do Encontro. “Agradeço a oportunidade de a Amazônia sediar a integração deste País continente na formulação de metas e desafios para o Poder Judiciário. Que essa diversidade seja a força motriz para a maior eficiência da prestação dos serviços jurisdicionais”, disse a desembargadora.

Além de Luzia Nadja e do presidente do CNJ, integraram a mesa de abertura do VII Encontro Nacional o corregedor nacional de Justiça, ministro Francisco Falcão; o governador do Estado, Simão Jatene; e o procurador-geral de Justiça do Pará, Marcos Antonio Ferreira das Neves.

O VII Encontro Nacional do Judiciário será realizado até esta terça-feira (19/11). Além dos macrodesafios, os presidentes dos tribunais e corregedores de Justiça fixarão também as novas metas do Judiciário para 2014.

Giselle Souza
Agência CNJ de Notícias