Roberto Gurgel reforça união do CNJ e do CNMP contra a lavagem de dinheiro

Você está visualizando atualmente Roberto Gurgel reforça união do CNJ e do CNMP contra a lavagem de dinheiro
Compartilhe

Ao participar, nesta terça-feira (12/3), do Seminário Nacional: Inovações e Desafios da Nova Lei sobre Crimes de Lavagem de Dinheiro, em Brasília/DF, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que “este é o evento mais relevante entre todos já realizados por meio de parceria entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP)”. Segundo o procurador, o seminário realizado na sede do Tribunal Superior do Trabalho (TST) simboliza a união de esforços das instituições integrantes do sistema de Justiça em torno do combate a um crime de extrema gravidade, como a lavagem de dinheiro.

Roberto Gurgel, que preside o CNMP, fez breve histórico da atuação dos dois conselhos, a partir da instalação dos dois colegiados em 2005. Para ele, em pouco tempo, o CNJ e o CNMP prestaram importante contribuição para o aprimoramento do sistema judicial brasileiro, apesar de muitas resistências.

“Vivemos tempos promissores, de muita união e coesão. O CNJ e o CNMP, em sua curta existência, são os principais responsáveis pelos novos tempos em que vivem o Poder Judiciário e o Ministério Público. Houve, nesse período, várias resistências ao trabalho dos dois conselhos, que souberam enfrentá-las e fazer as correções de rumo necessárias. Hoje, vemos que o saldo é bastante positivo”, disse o procurador-geral da República, ao lado do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Carlos Alberto Reis de Paula, e do conselheiro Gilberto Martins, coordenador científico do Seminário sobre Crimes de Lavagem de Dinheiro.

Jorge Vasconcellos
Agência CNJ de Notícias