Boaventura Souza Santos participará do Justiça em Números

Você está visualizando atualmente Boaventura Souza Santos participará do Justiça em Números
Compartilhe

Um dos mais renomados intelectuais das ciências sociais, o sociólogo Boaventura Souza Santos, participará do encerramento do Seminário Justiça em Números que será realizado segunda (29/10) e terça-feira (30/10) no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O evento internacional de avaliação dos dados e troca de experiências promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) será aberto às 19h desta segunda-feira (29/10) pelo presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ayres Britto. Em seguida, os conselheiros Carlos Alberto Reis de Paula, José Guilherme Vasi Werner e Jefferson Kravchychyn farão a apresentação dos resultados da publicação.

O seminário continua na terça-feira (30/10), no auditório do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e será aberto a diversos segmentos da sociedade, contando com a participação de representantes dos outros poderes, de universidades e centros de pesquisa.

A diretora do Departamento de Pesquisas Judiciárias do CNJ, Janaína Lima Penalva da Silva, ressalta que os dados estatísticos são fundamentais para o planejamento, a gestão e a avaliação de desempenho do Judiciário, além de contribuir com a transparência da Justiça.

O evento é também uma oportunidade para a troca de experiências entre os tribunais brasileiros e de outros países, que adotam sistemas semelhantes de pesquisa. Na terça-feira (30/10), o primeiro painel contará com a participação de Timothy K. Doble, Administrative Office of the United States Courts (USA); Richard Schauffler, National Center for State Courts (USA); e Ricardo Lillo, Centro de Estudos Judiciários da América (CEJA).

No segundo painel, Aurélio Wander Bastos, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Tania Rangel, da Fundação Getúlio Vargas (FGV Rio); Juliana Pereira da Silva, da Secretaria Nacional do Consumidor (SENACON/MJ); e Janaína Penalva debaterão as políticas judiciárias. A programação da parte da tarde contará com um painel sobre transparência e abertura das informações, que terá a participação de Elliot Christian, United State Geological Survey (USGS); Mercedes Crosas (Harvard University); Vania Vieira, do Departamento de Prevenção da Corrupção da Controladoria-Geral da União (CGU); e Paulo Justiniano, da Universidade Federal do Paraná (UFPR).  

O último painel, sobre projetos pilotos e a nova metodologia do Justiça em Números, contará com a participação de Erick Andrade, diretor estratégico do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJSE); Fábio Porto, juiz de direito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ); Liz Criciny, secretária de planejamento estratégico e gestão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT); Marcos Barbosa, diretor de informática do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região; e Bárdia Fonseca, diretora do Centro de Estudos e Apoio à Gestão Organizacional. O debate ficará a cargo do secretário-geral do CNJ, Francisco Alves Júnior, e do diretor técnico do DPJ, Rondon Porto.

Marcone Gonçalves
Agência CNJ de Notícias