STM prepara ofensiva para estimular servidores a responderem ao Censo

Você está visualizando atualmente STM prepara ofensiva para estimular servidores a responderem ao Censo
Compartilhe

O Superior Tribunal Militar (STM) prepara uma ofensiva de comunicação para estimular a participação dos servidores no preenchimento do Censo Nacional do Poder Judiciário. O questionário, elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), visa conhecer o perfil do servidor do Poder Judiciário e sua opinião em relação ao trabalho. O chamado Dia D, marcado para esta sexta-feira (20/9), promete elevar o índice de preenchimento dos atuais 53,12% para 100% de respostas.

De acordo com a coordenadora da Comissão Censitária da Justiça Militar, a juíza auditora substituta Vera Lúcia da Silva Conceição, as iniciativas programadas para a mobilização abrangem visitas aos locais de maior circulação de servidores, com distribuição de fôlderes, além de encaminhamento de e-mails. Também está prevista a criação de um endereço eletrônico voltado ao esclarecimento de dúvidas.

“Estaremos mobilizados intensamente para estimular os servidores que ainda não responderam ao censo. Essa é a oportunidade que temos de expressar nossas opiniões em relação à melhoria do Poder Judiciário”, afirmou. “E será com base nessas informações que serão fomentadas políticas nas diversas áreas”, completou a juíza.

Terminais na entrada dos tribunais; cartazes em locais com grande movimentação, além de matérias na Intranet e Internet prometem ajudar a fazer do Dia D um dia de intensa mobilização pela pesquisa elaborada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Em 23 dias, 621 servidores da Justiça Militar da União responderam às 39 perguntas que, segundo seus organizadores, não levam mais de 5 minutos para serem respondidas.

O questionário busca saber desde o grau de envolvimento dos servidores com suas atividades até o nível de satisfação desse servidor com suas funções e com o tribunal onde trabalha, passando por pontos menos subjetivos, como média de horas trabalhadas no dia, nível de escolaridade e estado civil.

A coleta de dados teve início em 26 de agosto e estará disponível até o dia 9 de outubro. Posteriormente, será a vez de os magistrados responderem pesquisa semelhante. Até o fim da manhã desta quarta-feira (18/9), foram preenchidos 117,4 mil questionários, o que representa 36,61% dos servidores do Poder Judiciário brasileiro.
 
Regina Bandeira
Agência CNJ de Notícias