TJMG recebe selo do Começar de Novo

Compartilhe

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entregou o selo do “Começar de Novo” ao Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) pelo trabalho do tribunal  na recuperação e reintegração de detentos e ex-detentos mineiros. A entrega, ocorrida na última quarta-feira (05/10), foi feita pelo coordenador do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (DMF/CNJ), juiz Luciano Losekann ao juiz Luiz Carlos Resende Santos, que representou o presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa.

O selo foi entregue na abertura do Curso de Aperfeiçoamento para Magistrados e Servidores de Varas de Execução Penal da Região Sudeste, promovido pelo CNJ na Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Ejef). 

O programa Começar de Novo foi criado pelo CNJ em outubro de 2009. O objetivo é reduzir a reincidência criminal por meio da oferta de oportunidades de capacitação profissional e de trabalho. Desde então, conseguiu ocupar 1.881 postos de trabalho, em órgãos públicos, empresas privadas e entidades da sociedade civil.

Na entrega do Selo ao Tribunal de Justiça, Losekann enfatizou o trabalho pioneiro de Minas, que, muito antes de o CNJ lançar o Começar de Novo, já desenvolvia o Programa Novos Rumos, responsável, dentre outros, pela política de desenvolvimento das associações de Proteção e Assistência aos Condenados (Apacs). Segundo ele, a Apac inspirou o Começar de Novo.

O juiz Luiz Carlos Resende enalteceu o trabalho da equipe mineira, que conta com o apoio do Tribunal de Justiça nas pessoas da desembargadora Jane Silva e do desembargador Joaquim Alves de Andrade e agradeceu o apoio do CNJ, dos servidores e de toda a sociedade civil.

Participou também do evento o subsecretário de Administração Prisional da Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais Murilo Andrade de Oliveira.

TJMG