TJSP lança campanha de estímulo à doação de órgãos

Você está visualizando atualmente TJSP lança campanha de estímulo à doação de órgãos
Compartilhe

Você já parou para pensar que a vida é recarregável? Já percebeu que o nosso corpo é fornecedor de vida mesmo após a nossa morte? Não é loucura, isso é uma realidade! Uma realidade esquecida, pois nem passa pela nossa cabeça que um dia possamos estar na fila de transplante de órgão, ou seja, depender de um doador de órgãos.

Falar da morte assusta, pois viver é algo fantástico: a maioria das pessoas quer ter vida eterna, mas infelizmente isso não é possível. A possibilidade é ter um pedacinho de você com poder de dar a outra pessoa o prazer de enxergar as flores e apreciar o pôr do sol, de tomar um copo de água quando tem sede, de se alimentar quando tem fome, de olhar para sua pele e tê-la reconstruída; enfim, você tem vida mesmo após a sua morte, não terá a vida eterna, mas terá continuidade de sua vida em outras pessoas! O milagre da vida existe!

Muitos órgãos são perdidos por desconhecimento familiar, pois, ao você falecer, seus familiares não sabem do seu desejo de doar seus órgãos e salvar vidas.

Preocupado com essa situação, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo lançou no dia 11 de setembro a campanha “Doar é legal – A vida é recarregável” com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância de doar órgãos, sensibilizar e orientar sobre a possibilidade de contribuir na continuidade da vida de outra pessoa.

A presidente do Comitê de Ação Social e Cidadania (CASC), Claudia Sartori, disse que um sonho foi realizado, muitos obstáculos foram enfrentados, mas no caminho foram encontradas pessoas que ajudaram na concretização da campanha, como a primeira pessoa a apoiar: o presidente da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), médico José Osmar Medina Pestana.

O secretário de Estado da Saúde, Giovanni Guido Cerri, apresentou uma breve estatística sobre os números de transplantes no estado de São Paulo e salientou a importância da participação da sociedade civil em ações para mobilizar a população como essa do Doar é Legal – A vida é recarregável.

O médico José Osmar Medina Pestana, considerado o maior especialista em transplantes de órgãos do mundo, afirmou durante sua palestra que a família tem de ser avisada da sua vontade de ser um doador, sendo que, inclusive ele, já deixou claro para a família que, depois da prórpia morte, deseja continuar a contribuir com a sociedade, doando seus órgãos.

Medina declara sentir orgulho do fato de que no Brasil o assunto é tratado com seriedade; não há nenhum tipo de irregularidade. Há organização no sistema, coordenação e comprometimento da sociedade brasileira e um grande grupo de profissionais com excelente formação. A Secretaria Estadual de Saúde acompanha cada caso – um a um – e, além disso, o Ministério Público supervisiona. Outro fato é que a legislação brasileira prevê pena de reclusão ao profissional que participa de qualquer ato irregular.

O governador Geraldo Alckmim disse que esta atitude do TJSP vai aproximar mais ainda o Poder Judiciário da população e falou sobre a importância da campanha Doar é Legal – A vida é recarregável. “Até quando a gente morre pode ajudar a viver”.

O presidente do TJSP, desembargador Ivan Sartori, salientou que a campanha, além de abranger a população, beneficia os servidores e humaniza o tribunal.

Participe da campanha! Acesse o site www.tjsp.jus.br/doarelegal, preencha seus dados e ao final emita uma certidão. O documento será seu desejo expresso no papel, que deverá ser guardado e mostrado aos familiares e amigos, pois eles serão os porta-vozes do seu desejo de ser doador. A certidão não tem validade jurídica, mas podem salvar vidas!

Do TJSP